Nome: Marília
Idade: 20
Signo: Escorpião
Cor: Verde
*A simplicidade embelza a beleza*
Baudelaire


.: Empoeirados :.

- 01/04/2009 a 30/04/2009
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/07/2008 a 31/07/2008
- 01/06/2008 a 30/06/2008
- 01/05/2008 a 31/05/2008
- 01/02/2008 a 29/02/2008
- 01/01/2008 a 31/01/2008
- 01/12/2007 a 31/12/2007
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/10/2007 a 31/10/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/07/2007 a 31/07/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/05/2007 a 31/05/2007
- 01/04/2007 a 30/04/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/01/2007 a 31/01/2007
- 01/12/2006 a 31/12/2006
- 01/11/2006 a 30/11/2006
- 01/10/2006 a 31/10/2006
- 01/09/2006 a 30/09/2006
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/02/2006 a 28/02/2006
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005
- 01/12/2004 a 31/12/2004
- 01/11/2004 a 30/11/2004
- 01/10/2004 a 31/10/2004
- 01/09/2004 a 30/09/2004
- 01/07/2004 a 31/07/2004
- 01/06/2004 a 30/06/2004
- 01/05/2004 a 31/05/2004
- 01/04/2004 a 30/04/2004
- 01/03/2004 a 31/03/2004
- 01/02/2004 a 29/02/2004
- 01/01/2004 a 31/01/2004

 


.: Outros sites :.

- MariliaAlves on deviantART
- Chão de Giz
- Merci Beaucoup
- Rosa Atômica
- Lemúrias
- Ponto de Fuga
- Thay Star
- Alê Carmani
- Granolla
- Hi_ato
- Vê Gelesson
- Reitano
- Lis Morila
- Fiacadori
- Bonamigo
- bLaV 2007 - a revolução dos bichos
- Effe
- Para.nóia Paulistana
- Asilo Multiply
- Blav Multiply
- Malu e a valisè das metáforas
- Pilar Bosia
- Vinicius Nakamura


.: Votação :.

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Visitante Número

.: Créditos :.

Dream Melody Layouts

Carne e Osso

A alegria do pecado
Às vezes toma conta de mim
E é tão bom não ser divina
Me cobrir de humanidade me fascina
E me aproxima do céu

E eu gosto
De estar na terra
Cada vez mais
Minha boca se abre e espera
O direito ainda que profano
Do mundo ser sempre mais humano

Perfeição demais
Me agita os instintos
Quem se diz muito perfeito
Na certa encontrou um jeito insosso
Pra não ser de carne e osso
Pra não ser carne e osso

[Zélia Duncan e Moska]



Amor... um não sei quê que nasce não se como, cresce não sei onde e dói não sei porque!

 

Estive meio inspirada num momento do dia, numa súbita vontade de escrever.. deu nisso...
Impossível não deixar vestígios da outubrite que me ataca...

AMOR MECÂNICO

 Quem é que precisa de almoço?? Quem é que precisa de amor??
 Vontade de chorar dá e passa. Mas e a fome, se não houver o que comer e o amor, se não hover a quem dá-lo?
[Parênteses: a fome já basta a que estu sentindo agora, deixarei pra falar disso quando eu estiver mais mundana, mais realista do que romântica].
 Poderia ver o amor como uma forma de energia mecânica e como tudo na natureza: que não se cria, nem se perde, mas se transforma.
  Há o amor potencial, conservado [como as azeitonas hahahaha!], que pode gerar trabalho, aguardando, na beirinha do precipíco, um vento mais forte que o derrube e o transforme em cinético, enfrentando a resistência do ar e qualquer outra força contrária a ele. Há o amor já cinético, que dá movimento e força pra seguir adiante. E por último, há o amor dissipado sob forma de muito barulho - por nada! - ou de calor - mas não o calor que aquece, mas o calor que queima e desgasta, deforma e desbosta o velho quadro na parede.
 E no fim, quando tudo acaba, quando as forças que  geravam trabalho pra energia desse amor em potencial já não são suficientes, quando o atrito vence, ele volta ao estado conservativo, dentro do coraçãozonho colado feito um mosaico do Império Bizantino, sedento novamente pela queda livre, louco para movimentar novas engrenagens e levar luz aonde for! E fica a ipressão de que sobrou somente a falta que ele deixou. Mas não! É sempre amor, mesmo que mude de figura, de forma, tempo ou espaço... É sempre o mesmo amor antigo, mesmo que se transforme!

 



- Enviado por: ...:¨°Mä®í£¡ä°¨:... às 18h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

_________________________________________




Com vontade de escrever, porém sem tempo.
Músicas e poesias então, pra preencher essas distância que sinto de mim mesma... elas dizem alguma coisa, não sei se é o que eu sinto, porque ultimamente não tenho pensado muito sobre isso... Mas se fosse, não haveria porque dizer.
Às vezes da vontadade de gritar, outras da vontade de ir embora pra Pasárgada (porque lá sou amigo do rei!!), às vezes tudo é lindo e às vezes tudo engano... Mas basta eu estar comigo, porque sei muito bem aonde quero chegar... E não importa o que já foi e o que já andei, mas o que ainda tenho pra andar!

~> sessão ana carolina <~

VESTIDO ESTAMPADO
[Ana carolina]

Acabou
Agora ta tudo acabado
Seu vestido estampado
Dei a quem pudesse servir
Agora que eu não posso mais caber em ti
Não quero ti ver, dizem que você não quer mais me olhar
Como velhos desconhecidos se você não me escuta eu não vou te chamar
O amor que eu dei não foi o mesmo que eu vi acabar
O amor só mudou de cor, agora já ta desbotado
Corra lá vem à tristeza atirando pra todos os lados
Pegue o vestido estampado, guarde pro carnaval
Guarde que eu nunca te quis mal
Até o feriado quarta feira de cinzas e ta tudo acabado


Mais Que Isso
 (Ana Carolina / Chico César)

Eu não vou gostar de você porque sua cara é bonita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma música que eu gostei e botei numa fita
Eu não vou gostar de você porque você acredita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma coisa que até nem sei se precisa ser dita

Deixa de tolice, veja que eu estou aqui agora
inteiro, intenso, eterno, pronto pro momento e você cobra
Deixa de bobagem, é claro, certo e belo como eu quero
O corpo, a alma, a calma, o sonho, o gozo, a dor e agora pára

Será que é tão difícil aceitar o amor como é
E deixar que ele vá e nos leve pra todo lugar
Como aqui

Será mehor deixar essa nuvem passar
E você vais aber de onde vim, aonde vou
e que eu estou aqui

ouça aqui ->


Templo
(Chico César - Milton De Biase - Tata Fernandes)

se você olha pra mim
se me dá atenção
eu me derreto suave
neve no vulcão

se você toca em mim
alaúde emoção
eu em desmancho suave
nuvem no avião

himalaia himeneu
esse homem nu sou eu
olhos de contemplação

inca maia pigmeu
minha tribo me perdeu
quando entrei no templo da paixão

ouça também ->


 




- Enviado por: ...:¨°Mä®í£¡ä°¨:... às 23h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

_________________________________________




sobre eleições...

(PARTE II)

SÓ DE SACANAGEM

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro, que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós. Para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais. Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais? É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz. Mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração tá no escuro. A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó E dos justos que os precederam: Não roubarás. "Devolva o lápis do coleguinha". "Esse apontador não é seu, minha filha".

Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar!

Só de sacanagem! Dirão: "Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba" E eu vou dizer: Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.

Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau. Dirão: "É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal". E eu direi: "Não admito, minha esperança é imortal". E eu repito: "Ouviram? IMORTAL!"

Sei que não dá para mudar o começo Mas, se a gente quiser, Vai dar para mudar o final!

(Elisa Lucinda)

        

PROBLEMA SOCIAL

Se eu pudesse dar um toque em meu destino
Não seria um peregrino nesse imenso mundo cão
Nem o bom menino que vendeu limão
Trabalhou na feira pra comprar seu pão
Não arrependia as maldades que essa vida tem
Mataria a minha fome sem ter que lesar ninguém
Juro que nem conhecia a famosa funabem
Onde foi a minha morada desde os tempos de neném
É ruim acordar de madrugada pra vender bala no trem
Se eu pudesse tocar meu destino
Hoje eu seria alguém
Seria um intelectual
Mas como não tive chance de ter estudado em colégio legal
Muitos me chamam de pivete
Mas poucos me deram um apoio moral
Se eu pudesse eu não seria um problema social

(Guará / Fernandinho)

(A parte III fica pra outro dia...  vou dormir!!!)



- Enviado por: ...:¨°Mä®í£¡ä°¨:... às 00h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

_________________________________________




Tudo é possível, só eu impossível. (Drummond)

Queria falar mto hoje... então será um post 3 em 1...
A começar por sexta... vamos lá!!!
[PARTE I]

Coisas estranhas acontecem com frequência. Dessa vez não foi japonês mala no centro cultural, nem o cara recém-chegado no planeta terra... estava eu num daqueles dias em que não queria que ninguém me visse, que ninguém nem olhasse pra mim. Esperando metrô super-atrasada-cansada-desanimada... aqueles dias completamente sem cor... Eis que surge na minha frente um ser, cuja presença só fui me dar conta quando reparei que o tal ser olhava insistentemente pra mim (difícil escrever isso!!!) e que falava coisas... ainda olhei a minha volta, mas não tinha saída... era comigo mesmo!  "Você faz cursinho?" , ele me pergunto vendo minhas apostilas... Fiz que sim com a cabeça, não tava afim de falar... "e você pretende prestar alguma coisa??"... Aí eu pensei com meus botões: "Não, não querido... Eu faço cursinho por hobbie, por que eu sou boba e adoro estudar física e química nas horas vagas!!!" hahaaaa...
Pode parecer que sou antipática (será que sou??)... Mas é difícl estabelecer diálogos com pessoas assim, ainda mais com o humor ótimo em que me encontrava naquele momento!
Pra terminar em grande estilo ele perguntou se poderíamos sair... Logo desconversei, pensei no absurdo da proposta e tentei acreditar que aquilo não estava acontecendo! O que levou àquele ser supor que eu sairia com ele??! Tudo bem, perguntar não dói... Mas uma dosezinha de simancol às vezes cai bem... Ou será que eu estava tão monstrenga assim? Ou será que eu desperdiço oportunidades inusitadas de conhecer outras pessoas??...
Não sei. Também não quero saber. Não queria conhecer aquele cara!! Não mesmo!!

Mais tarde, de novo no metrô, dessa vez voltando e tentando entender as Leis de Newton... Senta-se uma criatura ao meu lado (também não tinha notado... sempre distraída, né?!) e me pergunta se preciso de ajuda... Boooom, é claro que eu precisava... Então, com um sorriso mto lindo (aliás... não era só o sorriso que era lindo hehehe!!) ele me disse que entendia um pouco de física e me explicou o princípio fundamental da ação e reação... entendi tudinho, ascendeu-se uma luz na minha cabeça e bliiiin!!!... Depois vim descobrir que ele dava aula de física no Etapa e que se chamava Guga... o famoso Guga do Etapa!!

Conclusões que posso tirar de tudo isso:
1ª.
Tem coisa que só acontece comigo...
2ª. Nem todo ser estranho que surge no meu caminho é chato, feio e sem noção!
3ª. A toda força de ação corresponde uma força de reação, com a mesma intensidade, mesma direção e sentido contrário!
                                 


 



- Enviado por: ...:¨°Mä®í£¡ä°¨:... às 22h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

_________________________________________